Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

Literatura Nacional de Fantasia.

As pedras do caminho:
A última palavra do ultimo capítulo ficou perfeita. Na sequencia você coloca o ponto final e depois digita a palavra fim. Mas engana-se quem acha que o trabalho de um escritor termina ai. Isso é só o começo de um longo caminho que ele vai trilhar até alcançar o sucesso e principalmente, encontrar seu público alvo. No momento o que ele tem nas mãos é apenas um manuscrito, que durou um bom tempo desde a primeira palavra até aquele dia em que ele finaliza o texto, que além de ser escrito foi revisado e concertado durante toda a trajetória até ali. Pronto, o próximo passo é mandar para uma editora e esperar que eles aprovem seu projeto. Conseguir um contrato bacana e sucesso! Mas, na realidade não é assim que acontece. A partir desse momento ele vai ter que exercitar a paciência e controlar a ansiedade. O primeiro passo antes de qualquer atitude, ou de mandar seu trabalho para alguém é registrar ele na Biblioteca Nacional. Ai sim, você envia para as editoras. Na melhor da…

Pensador e Visionário!

“I am not a robot” Aldo Costa SketchEscritor, ilustrador e designer que nasceu em cidade de Cabo Frio, região dos lagos, no estado do Rio de Janeiro, Brasil.Começou a escrever poemas e contos por expressão até partir para os romances com um teor crítico e irônico. Achou na ficção científica e fantasia épica um meio perfeito para usar suas metáforas sociais, enveredando também em muitas outras áreas literárias. Vivendo o contraste de morar em um paraíso tropical e imaginar mundos cinzas e selvagens - por diversão – “igual a um céu nublado de outono em uma floresta perdida, sufocado por gritos de ordem, de desordem e criaturas noturnas”. Usa os jogos de palavras, frases e ideias – desde jovem – como uma forma relevante para criar algum tipo de reação nas pessoas; primeiro através de poesias urbanas, líricas e épicas, e posteriormente com contos e romances estranhos e muitas vezes absurdos. Autodidata por convicção, usa as muitas formas literárias para modificar e deformar os conceitos do…

O multimídia Roger Rodrigues

Roger Rodrigues, ator e apresentador.

O ator e apresentador Roger Rodrigues, que tem sua formação profissional, no Teatro. Nos fala sobre carreira, projetos e inquietudes dessa profissão tão cheia de surpresas. Versátil e carismático ele passeia com muito talento por todas as mídias, imprimindo sua personalidade e emprestando sua energia em seus trabalhos, no Cinema, Teatro, TV, Publicidade e Internet. Abaixo um bom patê papo com ele:



Ricardo Netto - Quando você decidiu iniciar na carreira artística, sofreu algum tipo resistência por parte de seus pais?
 Roger Rodrigues - Então pra quem não sabe, além de eu ser ator, eu também sou publicitário, minha primeira formação é como publicitário. E eu tinha uma vida bem estável assim. Bem boa financeiramente. Só que eu sempre quis ser ator, sabe! Eu ia assistir a uma peça, eu me imaginava fazendo. Eu ia ver um filme me imaginava lá, mesmo as novelas... E ai o que aconteceu. Quando eu cheguei mais ou menos aos vinte e nove anos, que eu trabalhav…

Depois do Paraíso - Episódio I

O Deserto, o vento e o sangue. (Ricardo Netto).


A caverna onde estava confinada era escura e fria, em algumas horas a metamorfose estaria completa. A partir daquele dia, todas as vezes que passasse por aquela experiência, sentiria dores horríveis por todo o corpo. Um ano havia se passado, desde que fora expulsa do Édem pelos Helohins. Seu jogo de sedução, que levou junto consigo, para a degradação, seu ex-marido Adão e atual mulher deste, Eva. Custara-lhe uma maldição infame que teria que levar para o resto de sua vida. Sentia-se fraca, devido o confinamento ao qual fora obrigada a ficar na gruta de cristais na cidade sagrada dos elfos, Galmatama. De onde conseguira fugir com a ajuda do arcanjo decaído, Ben-Shakar. Estava sozinha agora, destinada a arcar com as responsabilidades de seus erros. O gosto de terra e areia do deserto ainda atormentavam suas papilas gustativas. O corpo de serpente por fim, abandonara sua vida, mas voltaria àquela forma quando aquele círculo completasse cem a…