Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Para ler.

Cainara Biondo, (Escritora).





Lara Sams, personagem central do livro: (Segredos Mortais, da minha amiga e talentosa Cainara Biondo), nos leva através de uma narrativa eletrizante a conhecer seu universo cheio mistérios. E como o próprio nome da trama diz, segredos. Uma estória apaixonante que nos faz viajar  em mistérios, que envolvem, anjos, vampiros e bruxos. Com muita aventura e claro um romance impossível entre Lara e Leiael. Indico essa leitura que só engrandece nossa literatura nacional de fantasia!







Segredos Mortais Autora: Cainara Biondo Editora: Autografia 256 Páginas.


"Os primeiros raios de luz invadiram meu quarto por entre as frestas da janela. O que me deixava irritada, sempre preferi a escuridão. A noite contém um silêncio especial, pelo menos para mim".


(Lara Sams, começando a narrativa de sua aventura).


Bate papo com Eddie Coelho

O ator Eddie Coelho empresta seu talento para a publicidade, o cinema, o teatro e a televisão. Depois de enfrentar um teste com algumas dezenas de atores (maiores detalhes na entrevista), ele está no ar, fazendo um belo trabalho, interpretando o Inácio. Personagem do mais novo sucesso do SBT, a novela: "Carinha de Anjo". Muito gentilmente ele cedeu essa entrevista ao Blog, que na verdade foi um agradável patê papo.




Eddie Coelho (Ator).
Ricardo Netto -Como foi o início de sua carreira como ator?
Eddie Coelho - Comecei de fato seguir teatro aos 18 anos, antes tive experiências escolares que me despertaram o interesse. Entrei para um grupo pequeno, chamado Happy End na minha cidade, Itanhaém, e depois de algumas apresentações acabei sendo convidado para um grupo maior o C.E.T.A. (Companhia Experimental de Teatro Amador). Lá realizamos algumas peças e depois acabei procurando outros grupos na cidade vizinha. Deixei esse sonho de lado, para poder trabalhar e passei um tempo trabalha…

Para refletir.

Respingos do passado. Lendo alguns artigos e textos sobre a idade média, que será o cenário do meu próximo trabalho como escritor. Me deparei com “A Santa Inquisição”. Isso me levou a pensar sobre a intolerância religiosa que levou ao derramamento de sangue de centenas de pessoas e infelizmente, respinga em nossos corpos até os dias de hoje. A Idade das trevas infelizmente ainda está presente em cada atitude nossa em relação ao próximo, camuflada em forma de um respeito hipócrita, que ainda, como um fantasma nos faz pensar que somos melhores por praticarmos determinada fé que não é a do outro. Sou agnóstico por vários motivos particulares, mas também não me eximo quando me deparo com a palavra respeito. Muito se fala em aceitar as diferenças nos dias de hoje, porém, muito pouco se faz de fato. A fé, seja ela qual for não pode ser usada para separar as pessoas. Mas infelizmente desde os primórdios da religião mais antiga da humanidade, ela, a fé, sempre foi usada para o acumulo de poder e…